/ Cursos / Outros cursos realizados

Conforto Ambiental Interior em Edifícios (CAIE)

Unidade Orgânica Faculdade de Economia (FEUC)

Tipo de Formação Curso não conferente de grau

Modalidade de Formação Ensino a Distância (assíncrono)

Língua de Aprendizagem Português

N.º da Edição 5

N.º de horas 81 horas

N.º de ECTS 3

Acreditação N/A

Preço 300€

Datas importantes

Data de Início

Data de Fim

Candidatura até

Apresentação do curso

Um dos principais desígnios da humanidade, desde o início da civilização, tem sido a criação/construção de ambientes interiores seguros e confortáveis, que protejam os seus ocupantes do maior ou menor rigor associado às condições meteorológicas externas. Este curso trata dos aspetos relacionados com as diferentes áreas em que pode ser avaliada a qualidade ambiental nesses espaços (ambiente térmico, qualidade do ar, ruído e vibrações, iluminação).

Aviso de Abertura:

https://apps.uc.pt/courses/PT/course/4361

Destinatários

  • Licenciados em Engenharias e Arquitetura;
  • Técnicos de Gestão e Manutenção de edifícios;
  • Técnicos de Higiene e Segurança no trabalho;
  • Peritos Qualificados do Sistema de Certificação Energética de Edifícios;
  • Outros profissionais com experiência relevante ou interesse na área.

Fatores de diferenciação

Utilização de ferramentas computacionais desenvolvidas para funcionarem como laboratórios virtuais nos diferentes módulos.

Será explicada, em detalhe, neste curso a metodologia de definição dos requisitos de caudal de ar novo em edifícios, baseada no método analítico e contemplada na regulamentação.

Forte ligação dos docentes à atividade prática através da prestação de serviços especializados (ensaios, medições e consultoria).

Conhecimento aprofundado das realidades nacionais e internacionais, através da participação em comissões de revisão de regulamentação.

Envolvimento da equipa em atividades de investigação nesta área, há mais de 20 anos, com participação em projetos de I&D nacionais e internacionais.

Objetivos

  • Transmitir aos estudantes a fundamentação teórica e o treino prático nas áreas relacionadas com o conforto ambiental em edifícios;
  • Desenvolver capacidades que permitam aos estudantes definir as condições de projeto dos ambientes interiores e efetuar a sua avaliação nos edifícios construídos

No final do curso os estudantes estarão capacitados para:

  • Conhecer os aspetos técnicos, normativos e regulamentares relacionados com as diversas áreas de análise da qualidade ambiental interior;
  • Integrar as informações sobre os vários aspetos parcelares relevantes para a qualidade ambiental em espaços interiores (qualidade do ar interior, ambiente térmico, ruído, vibrações, iluminação);
  • Realizar diagnósticos da qualidade do ambiente interior e propor medidas de melhoria.
  • Integrar os conhecimentos relacionados com a Qualidade Ambiental dos Espaços Interiores nas atividades profissionais relacionadas com projeto, construção, instalação, operação, licenciamento, e manutenção de edifícios e sistemas;
  • Atuar como agentes de difusão do conhecimento relacionado com a disciplina, nomeadamente através da consciencialização da necessidade de harmonizar as preocupações relativas à qualidade ambiental interior com a necessidade da utilização racional da energia.

Conteúdos Programáticos

Módulo 0. Visão de conjunto

  • Tema 0.1 - o aluno em ambientes virtuais de aprendizagem
  • Tema 0.2 - objetivos e módulos do curso
  • Tema 0.3 - visão de conjunto

Módulo 1. Ambiente térmico

  • Tema 1.1 - mecanismos de transferência de calor e massa
  • Tema 1.2 - balanço térmico do corpo humano
  • Tema 1.3 - regulação térmica do corpo
  • Tema 1.4 - índices de conforto térmico
  • Tema 1.5 - avaliação de conforto térmico
  • Tema 1.6 - modelo adaptativo de conforto térmico

Módulo 2. Qualidade do ar interior

  • Tema 2.1 - conceitos fundamentais
  • Tema 2.2 - elementos de ventilação
  • Tema 2.3 - instrumentação para QAI
  • Tema 2.4 - metodologias de análise
  • Tema 2.5 - auditorias de QAI

Módulo 3. Ruído e vibrações

  • Tema 3.1 - princípios básicos
  • Tema 3.2 - geração e propagação de campos sonoros
  • Tema 3.3 - ruído urbano - ambiente acústico
  • Tema 3.4 - qualidade acústica nos edifícios
  • Tema 3.5 - vibrações ocupacionais

Módulo 4. Iluminação

  • Tema 4.1 - sistemas de unidades e quantidades
  • Tema 4.2 - princípios básicos
  • Tema 4.3 - funcionamento do sistema humano de visão
  • Tema 4.4 - ensaios de avaliação do ambiente visual

Metodologia

O curso de Conforto Ambiental Interior em Edifícios é constituído por quatro módulos letivos num total de 81 horas, correspondentes a 3 ECTS. Está organizado segundo uma estrutura modular, com objetivos, conteúdos, atividades e avaliações específicas em cada módulo. Cada módulo tem uma calendarização própria, com datas de início e de encerramento. Trata-se de uma estrutura modular sequencial e dependente da concretização das atividades propostas de acordo com o cronograma geral do curso.

O processo de ensino-aprendizagem assenta na apropriação dos conteúdos e recursos de apoio disponibilizados na plataforma para estudo das matérias, e no acompanhamento sistemático do trabalho individual e coletivo dos estudantes, desenvolvendo-se uma metodologia de trabalho ativa e colaborativa, na qual os estudantes, através das diversas atividades que vão sendo propostas, desenvolvem competências no âmbito das temáticas gerais do curso.

Ao longo de todo o curso está presente um fórum geral onde os estudantes podem discutir temas gerais no âmbito do curso, lançar debates, partilhar experiências e deixar questões gerais.

O curso é realizado totalmente a distância, através da plataforma Moodle, não implicando a participação dos estudantes em sessões presenciais. O acesso à plataforma faz-se de forma flexível, permitindo que os estudantes organizem e adequem os seus horários de trabalho em função das atividades que lhe são propostas. As interações entre estudantes e equipa docente estabelecem-se maioritariamente de forma assíncrona, não exigindo a presença simultânea dos diferentes interlocutores na plataforma.

Prevê-se, contudo, a existência de sessões síncronas de carater opcional, através de uma ferramenta de comunicação online.

Avaliação

O processo de avaliação utilizado no curso tem por base o modelo de avaliação contínua, realizada a partir da execução de atividades específicas, sendo apenas permitida a progressão do estudante para o módulo seguinte caso tenha completado as atividades propostas no módulo anterior.

Em cada módulo está previsto um período de melhoria das atividades realizadas, no qual o estudante poderá reformular os seus trabalhos. Todas as atividades são objeto de melhoria, no respetivo período de melhoria, à exceção do teste de aferição de cada módulo, que pode ser realizado apenas 1 vez. O número de atividades a melhorar em cada módulo é definido de acordo com a fórmula n-1 (n= número de atividades do módulo).

O Módulo 0 tem um caráter diagnóstico e formativo, não sendo considerado para a avaliação final do estudante. No entanto, todas as atividades deste módulo são obrigatórias e o incumprimento na realização das atividades compromete a progressão e o envolvimento do estudante no curso.

A classificação final será a média aritmética das classificações obtidas pelos estudantes nas várias atividades de avaliação ao longo do curso (testes, trabalhos práticos e relatórios), sendo atribuída numa escala de 0-20 valores.

Certificação

O estudante que conclua o curso com aprovação poderá requerer um diploma emitido pela Universidade de Coimbra, sujeito às taxas e emolumentos previstos. Informação detalhada disponível em www.uc.pt/academicos/propinas/emolumento.

Docentes

Manuel Carlos Gameiro da Silva

Coordenador

Licenciado em Engenharia Mecânica, em 1983. Doutorado em Ciências de Engenharia Mecânica, na especialidade de Aerodinâmica, em 1993. Agregado em Engenharia Mecânica (2004) na especialidade de Aerodinâmica, pela da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC). Professor Catedrático do DEM-FCTUC. Professor Convidado do Curso de Mestrado GBBV (Green Buildings - Batiments Verts) na ENTPE – Universidade de Lyon, França. Principais interesses, em termos de investigação científica: Qualidade Ambiental Interior (Ambiente Térmico, Qualidade do Ar, Ruído, Vibrações e Iluminação), Eficiência Energética, Mobilidade Sustentável, Instrumentação e Ensino da Engenharia. Coordenador do Grupo de Investigação em Energia, Ambiente e Conforto da ADAI-LAETA. Coordenador do Curso de Mestrado em Energia para a Sustentabilidade da Universidade de Coimbra e membro da Comissão de Coordenação e Gestão Científica da Iniciativa EfS na UC. Vice-Presidente da Rehva (Federação das Associações Europeias de Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado) desde Maio de 2013. Presidente da Sociedade Portuguesa de Educação em Engenharia, desde Maio de 2016.

Luísa Maria Dias Pereira

Luísa Dias Pereira nasceu no Porto em 1981. Licenciou-se em Arquitectura em 2007, na FAUP. Em 2011, obteve o grau de Mestre em Energia para a Sustentabilidade na Universidade de Coimbra, tendo sido reconhecida como uma das melhores alunas. Em fevereiro de 2016 terminou o doutoramento em Sistemas Sustentáveis de Energia, na UC, integrado no Programa MIT-Portugal, sob a orientação do Prof. Dr. Manuel Carlos Gameiro da Silva, com a tese intitulada "Modernised portuguese schools - from IAQ and thermal comfort towards energy efficiency plans". Entre 2018-2020 foi uma Marie Skłodowska-Curie Individual Fellow no departamento de Arquitetura da Universidade de Ferrara (Itália) no âmbito do projeto HeLLo (https://hellomscaproject.eu/). Desde outubro de 2020 é Investigadora Contratada na ADAI-LAETA (https://bit.ly/3v22wdm).

Mário Luís Oliveira de Sousa Mateus

Eng.º Eletrotécnico (1991) e Mestre em Engª Mecânica (2002) na especialidade de Termodinâmica e Mecânica de Fluidos, pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra. Doutorado em Engª Mecânica (2014), na mesma instituição. Membro sénior da OE, Colégio de Eletrotecnia. Especialista em Engª Acústica e Vogal da Comissão Técnica desta Especialização, entre 2008 - 2013. Professor convidado na Universidade Católica, no curso de Engª Industrial, entre 1998 e 2008. Desde 1991, exerce a função de Técnico Superior Principal no Laboratório de Aerodinâmica Industrial, um laboratório de investigação do Departamento de Engª Mecânica da Universidade de Coimbra, integrado através da Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial (ADAI) no Laboratório Associado de Energia Transportes e Aeronáutica (LAETA). É, desde 1996, o Responsável Técnico para a área da Acústica e Vibrações do Laboratório de Ensaios e Medições da ADAI. Desde 2006 até à data integra a Bolsa de Avaliadores Técnicos do IPAC. Exerce ainda atividade liberal como Projetista e Consultor na área da Acústica. Atualmente é investigador de Pós – Doutoramento encontrando-se a desenvolver trabalho no âmbito do Projecto MITPTB/CS/0026/2013 – SusCity - “SusCity: urban systems modeling for the promotion of creative and sustainable transitions”.

Nelson da Silva Brito

Arquiteto e investigador licenciado na Universidade de Coimbra. A constatação de que as recomendações da Directiva 2002/91 (EPBD) relativa ao desempenho energético dos edifícios obrigariam os edifícios antigos a objetivos para os quais nunca foram desenhados, e que não estão preparados para suportar, motivaram o interesse pela investigação de novas abordagens ao problema da Eficiência Energética e Conforto Ambiental Interior no contexto dos Centros Históricos. É Perito Qualificado do Sistema de Certificação Energética, vertente REH, tendo exercido funções de formador de Peritos, avaliador e membro do conselho consultivo técnico nesta vertente. Foi docente convidado na Universidade do Minho (2009-2012, interrompendo para investir na tese de doutoramento “Upgrade opportunities for ancient buildings (in Historic Centres)”. Participou na equipa nacional do Annex 50 “Prefabricated Systems for Low Energy Renovation of Residential”e participa atualmente no Annex 56 “Cost-Effective Energy & CO2 Emissions Optimization in Building Renovation” da Agência Internacional de Energia.

Condições de acesso e ingresso

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO